Área Restrita
Destaque
[Informe] Rematrícula FIES
enade
CPA

Notícias

Ensino fundamental de 9 anos eleva desempenho de alunos
03/07/2015

Ensino fundamental de 9 anos eleva desempenho de alunos

A adoção do ensino fundamental de nove anos - que antecipou a idade de entrada na escola dos alunos de 7 para 6 anos - trouxe melhora ao aprendizado dos estudantes da rede pública. O nível de proficiência dos alunos do 5º ano do ensino fundamental do país que estudaram um ano a mais foi de 11% a 14% melhor, de acordo com os resultados da Prova Brasil. A diferença, no entanto, deve cessar neste ano, uma vez que desde 2011 praticamente todas as matrículas já foram feitas sob este sistema. Ou seja, alunos do primeiro ciclo do ensino fundamental que farão a Prova Brasil neste ano já tiveram cinco anos de escolaridade, e não quatro. Os dados são de um estudo inédito promovido pelo movimento Todos pela Educação (TPE) obtido pelo jornal O Estado de S.Paulo, que será apresentado nesta quinta-feira (2). O levantamento feito pelos pesquisadores Armando Chacón e Pablo Arturo Peña usou dados de desempenho dos estudantes na Prova Brasil - avaliação oficial do governo para todas as escolas públicas e que serve de base para o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A prova exige conhecimento em duas disciplinas: Língua Portuguesa e Matemática. Para chegar ao índice, o estudo compara o crescimento da nota no exame somente de alunos do 5º ano do ensino fundamental entre os anos de 2007 e 2011. As escolas foram separadas em três categorias, considerando o período em que adotaram o ensino de nove anos. As unidades que tinham alunos já com cinco anos de estudo em 2007 foram as que tiveram maior evolução na prova. Nessas unidades, as notas da Prova Brasil subiram 21,7 pontos em Matemática e 18,5 em Língua Portuguesa. As unidades que passaram a ter alunos com cinco anos de estudo só em 2011 também apresentam diferença. Nessas escolas, houve aumento de 20 pontos em matemática e 18,6 em língua portuguesa. Já as escolas em que os estudantes só tinham 4 anos de escolaridade em 2011 conseguiram níveis menores de melhora. O índice dessas unidades subiu 14,1 pontos em Matemática e 12,3 em Língua Portuguesa. Avaliação - Para o professor da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), Ocimar Alavarse, o resultado é reflexo da maior exposição dos alunos, nos anos iniciais, às competências exigidas na Prova Brasil. Ressalta, no entanto, que, mesmo com a melhora, o desempenho médio do estudante ainda é baixo."Uma coisa é dizer que gera mais ganho. Outra é que o resultado do processo é eficiente", afirmou Alavarse. Em 2013, por exemplo, o desempenho dos alunos, tanto em Matemática quanto em Português, ficou abaixo do esperado. A professora de Matemática da rede estadual de São Paulo Regina Estravini, de 55 anos, está há 25 na sala de aula. Ela disse ter visto melhora com o acréscimo de um ano. "Quanto mais tempo eles têm para desenvolver, mais fácil. Nem todo mundo pega o ritmo ao mesmo tempo, principalmente em matemática", afirmou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Fonte: UOL Educação

FAMETA oferece Curso de Extensão para acadêmicos de Farmácia, Biomedicina e convidados
03/07/2015

FAMETA oferece Curso de Extensão para acadêmicos de Farmácia, Biomedicina e convidados

A Faculdade Meta (FAMETA), através da coordenação do curso de Farmácia, realizou o curso de Extensão "Sistemática e Taxonomia de Culicídeos e Doenças associadas" para alunos do curso de Farmácia, Biomedicina e acadêmicos do Instituto Federal do Acre (FAC - Campus Rio Branco). O curso foi ministrado pela Prof.ª Andreia Brilhante e pelo técnico da Vigilância Entomológica do município, Janis Lunier. Brilhante ressaltou a importância das atividades de Extensão e interação com alunos de outras instituições. “O curso proporcionou aos alunos conhecimentos básicos em entomologia médica, reconhecimento de insetos da família Culicidae, além de informações atualizadas sobre Dengue, Febre Amarela, Chikungunya, Zika, Malária, Filarioses, entre outras doenças emergentes e reemergentes”, explicou a professora. “Ao final do curso, os alunos que participaram ganharam um certificado de 12 horas. A participação em cursos dessa natureza ajuda os acadêmicos na parte prática, contribuindo para uma formação completa dos profissionais da área da Saúde.”, finalizou a Coordenadora Pedagógica da FAMETA, Prof.ª Patrícia Redígulo.

Para aprender melhor é preciso usar todos os sentidos, dizem especialistas
02/07/2015

Para aprender melhor é preciso usar todos os sentidos, dizem especialistas

O ser humano pode aprender de diversas maneiras. Uns acreditam ser mais visuais, ou seja, eles têm facilidade de estudar lendo e olhando imagens. Outros acham que aprendem melhor ouvindo as explicações e lendo em voz alta, os chamados auditivos. Há ainda os que se consideram cinestésicos, aqueles que aprendem por meio da percepção dos movimentos do corpo misturado aos sentidos, como tato, olfato e paladar. Apesar dessas classificações circularem entre os especialistas na área da aprendizagem, há quem acredite que essas habilidades serão melhores aproveitadas se forem utilizadas em conjunto. Ou seja, quanto mais sentidos forem explorados, melhor será o processo de aprendizado. "O sujeito vai aprender melhor e as informações vão fazer mais sentido [para ele] na medida em que seja possível disponibilizar situações que sejam multissensoriais. Ver, tatear, ouvir, sentir cheiro, o máximo possível", explica Eder Pires de Camargo, doutor em educação e professor do departamento de física e química da Unesp (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho) de Ilha Solteira (680 km de São Paulo). Camargo, que também é especialista no ensino de ciências para alunos com deficiência visual, acredita que as pessoas não nascem mais visuais, mais auditivas ou mais cinestésicas. "O processo de aprendizagem não ocorre pela simples observação do ambiente. Ele acontece por meio dos cinco sentidos. Limitar a aprendizagem em um único estilo é limitar demais o processo." "O que acontece é que determinada habilidade pode se sobressair em alguns momentos, mas isso não define a característica de cada um", acrescenta Heloisa Matos Lins, professora doutora do departamento de psicologia educacional da Faculdade de Educação da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Segundo ela, estudos e pesquisas dentro do campo da aprendizagem têm mostrado que a forma de se aprender é bastante variável e que ela é desenvolvida de acordo com o contexto de vida e a cultura de cada indivíduo. "Não somos aprendizes sempre da mesma maneira. Temos vários canais de aprendizagem. Somos muito visuais e auditivos [ao mesmo tempo]. É quase que uma hibridização entre os dois sentidos", afirma Lins. Para os profissionais, uma aula será muito mais eficiente se expor os alunos a estímulos sensoriais diversos, como tatear o objeto de estudo, ouvir o som que ele pode produzir. Ou então sentir o cheiro, a textura e até mesmo o gosto de algumas plantas durante as aulas de ciências. Essas são algumas dicas práticas que o professor pode utilizar em sala de aula. "O professor fica para os alunos 'imaginem uma pedra que cai', mas se ele realizasse a experiência, seria muito legal. Combinar as percepções estrategicamente é muito interessante para proporcionar significado para os alunos", ressalta o docente. "Por que as escolas não podem fazer uma maquete para explicar como funciona um gráfico X, Y ao invés de fazer só no papel branco ou só na lousa, por exemplo? Será mais significativo para o aprendizado do aluno se além de fazer o gráfico com cores, nós construirmos algo que ele possa ver e tatear", exemplifica. Fonte: UOL Educação

FAMETA realizou a 4ª edição do tradicional Arraiá
01/07/2015

FAMETA realizou a 4ª edição do tradicional Arraiá

Na noite da última sexta-feira (26), foi realizada nas dependências da Faculdade Meta (FAMETA) a 4ª°edição do tradicional arraiá da instituição. Nessa edição a festa contou com a apresentação da quadrilha “Remela de Gato”, ampla estrutura, decoração temática, comidas típicas, bingos de vários prêmios, correio elegante e demais atividades que foram oferecidas para toda a comunidade. “Através de um trabalho conjunto dos acadêmicos e colaboradores da FAPAN foi possível montar um belo espetáculo, recheado das tradições típicas e marcantes das festividades juninas. A FAMETA reafirmou o compromisso em evocar as tradições regionais, proporcionando momentos de alegria e integração social entre os participantes.”, afirmou a Coordenadora Pedagógica Patrícia Redigulo. O diretor geral da FAMETA, Itamar Júnior, afirmou que o evento tem por objetivo fortalecer a tradição das festas juninas e auxiliar os acadêmicos na captação de recurso para a formatura. “Parabenizamos e agradecemos a todos, alunos, colaboradores e parceiros, que proporcionaram uma bela festa para toda a comunidade interna e externa da cidade de Rio Branco.”, finalizou o Diretor.

Prêmio dá US$ 1 milhão a professor inspirador
01/07/2015

Prêmio dá US$ 1 milhão a professor inspirador

Imagina receber US$ 1 milhão pelo reconhecimento do seu trabalho? Esse é o valor que o Global Teacher Prize vai dar a um professor que tenha feito uma grande contribuição para a área educacional ou inspirado seus estudantes e a comunidade a seu redor. Criado em 2014 pela Fundação Varkey, o prêmio internacional tem como objetivo elevar a importância da profissão de educador, estimulando as crianças a sonharem em ser o melhor professor ou professora do mundo. Também conhecido como “Nobel da Educação”, o Global Teacher Prize tem o objetivo de despertar a atenção para a necessidade de reconhecimento da profissão. A Fundação acredita que uma educação engajadora desperta e encoraja todo o potencial dos jovens. São elegíveis profissionais que ensinem crianças que estão na fase de escolaridade obrigatória, ou entre 5 e 18 anos de idade, além de profissionais de cursos online. O vencedor será escolhido pela Academia do Teacher Prize, composta por um grupo de educadores, jornalistas, funcionários públicos, empresários de tecnologia e cientistas. O anúncio do prêmio será feito durante o Fórum de Educação e Habilidades, em março de 2016, em Dubai. Para concorrer ou indicar alguém, é necessário o preenchimento de um formulário no site até o dia 10 de outubro. Nancie Atwell foi a vencedora da primeira edição. Norte-americana, ela descobriu sua paixão pelos livros enquanto estava no hospital, ainda criança, com febre reumática. Atualmente, ela é professora de inglês e criou um workshop de leitura e escrita, na qual os alunos escolhem as disciplinas sobre as quais irão ler e escrever. Essa autonomia aumenta a capacidade e o ânimo deles, o que possibilita que leiam, por ano, uma média de 40 livros de 14 gêneros e escrevam 21 textos. Devido ao estímulo de Nancie, muitos de seus alunos tornaram-se escritores. Ela também criou uma escola sem fins lucrativos, a Center for Teaching and Learning, para desenvolver e disseminar boas práticas em sala de aula. Fonte: Porvir

REMATRÍCULAS 2015/2
30/06/2015

REMATRÍCULAS 2015/2

A SECRETARIA ACADÊMICA VEM INFORMAR QUE A REMATRÍCULA PARA O SEMESTRE DE 2015/2 SE DARÁ NAS SEGUINTES DATAS: 29/06 a 03/07 VIA PORTAL PARA OS ALUNOS REGULARES; PROUNI 100%; PROUNI 50% SEM DESCONTO; ALUNOS COM DESCONTO EMPRESARIAL, PARENTESCO, MELHOR IDADE E PORTADOR DE DIPLOMA. PRESENCIAL SECRETARIA ALUNOS PROUNI 50% COM DESCONTO; 06/07 a 24/07 PRESENCIAL SECRETARIA. PARA OS ALUNOS FIES; PARA OS ALUNOS COM HORÁRIO ESPECIAL; A SECRETARIA ACADÊMICA VEM INFORMAR QUE A REMATRÍCULA PARA O SEMESTRE DE 2015/2 SE DARÁ NAS SEGUINTES DATAS: 29/06 a 03/07 VIA PORTAL PARA OS ALUNOS REGULARES; PROUNI 100%; PROUNI 50% SEM DESCONTO; ALUNOS COM DESCONTO EMPRESARIAL, PARENTESCO, MELHOR IDADE E PORTADOR DE DIPLOMA. PRESENCIAL SECRETARIA ALUNOS PROUNI 50% COM DESCONTO; 06/07 a 24/07 PRESENCIAL SECRETARIA. PARA OS ALUNOS FIES; PARA OS ALUNOS COM HORÁRIO ESPECIAL.

26/06/2015

Segunda edição do ano terá oferta de 61,5 mil contratos; formação de professor é prioridade

Cursos de formação de professores e nas áreas de engenharia e de saúde terão prioridade na segunda edição de 2015 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 26, pelo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro. A oferta será de 61,5 mil novos contratos. De acordo com o ministro, também terão prioridade os cursos de maior qualidade — com base nos conceitos de curso e preliminar de curso —, com notas cinco e quatro, e as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, à exceção do Distrito Federal. “Os cursos de maior qualidade receberão particular ênfase, pois assim se garante que os estudantes estarão pagando, e o país estará financiando, cursos que serão melhores para a sua formação”, disse. Janine Ribeiro afirmou, entretanto, que essa prioridade não exclui vagas em cursos de outras áreas de formação nas regiões Sul, Sudeste e no Distrito Federal, além de cursos com nota três. “O objetivo é melhorar a igualdade das regiões, melhorar a qualidade dos cursos ofertados e focar os cursos nas prioridades da sociedade brasileira”, disse. Pela primeira vez, o Ministério da Educação conseguiu desconto de 5% nas mensalidades que serão financiadas pelo Fies. Os juros são de 6,5%, subsidiados pelo governo federal. O edital e as portarias que regulamentam a segunda edição do Fies devem ser publicadas no Diário Oficial da União de 3 de julho próximo. Fonte: Assessoria de Comunicação Social

26/06/2015

Escola se transforma em local de convivência e seu projeto pedagógico tem aplauso de ministro

Escola para além das paredes. Essa é a definição para o Centro Unificado de Educação e Escola Municipal de Ensino Fundamental Presidente Campos Salles, localizado em uma favela de Heliópolis, bairro da zona sudeste da cidade de São Paulo. O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, visitou o complexo educacional na manhã do dia 19. Composto por dez edifícios, o complexo reúne três creches (que atendem crianças até 3 anos), uma escola municipal de educação infantil (4 e 5 anos), uma escola de ensino fundamental (todos os anos) e uma escola de educação profissional e tecnológica. É considerado como instituição de ensino diferenciada, sem horários rígidos e grade curricular. Os estudantes têm à disposição aulas de dança, culinária, música, informática, biblioteca, centro cultural e área esportiva. Eles ainda podem andar pelo espaço de três praças, ao ar livre, com wi-fi livre. A escola oferece aulas em todas as etapas. A partir do segundo semestre deste ano, serão ministradas também aulas de pedagogia por meio da Universidade Aberta do Brasil (UAB). O espaço, projetado pelo arquiteto Ruy Ohtaki, contou com a participação da sociedade em sua elaboração. O ministro visitou salas de aulas e conversou com os estudantes. Ao final da visita, se disse emocionado. “Decidi vir a essa escola depois de assistir ao filme Diretor de Harmonia. Mas, pessoalmente, é ainda melhor”, afirmou. O documentário Diretor de Harmonia faz parte da série Educação.doc, dos cineastas Luiz Bolognesi e Laís Bodanzky. Disponível on-line e gratuitamente no You Tube, a série conta com cinco episódios. A Escola Campos Salles passou por muitas transformações ao longo dos anos. Era mais conhecida pelos índices elevados de violência. Em 1994, foi demolido o muro que a separava da comunidade. A partir de então, foram instituídas caminhadas anuais da paz para conscientizar a população sobre um projeto pedagógico inovador. Hoje, é um local de convivência para a comunidade e tem como princípios a autonomia, a responsabilidade e a solidariedade. Expansão — Na capital paulista, Janine Ribeiro reuniu-se com secretários de educação de municípios da região metropolitana. Ele ressaltou a importância de expandir a construção de creches. “A meta do Plano Nacional de Educação é chegar a 50% de atendimento de crianças até 3 anos de idade”, destacou. “O ideal seria irmos além da meta e garantir o acesso a todas as crianças.” Segundo o ministro, nesta etapa da educação infantil, um desafio adicional é a formação de professores, pois deve ser uma fase mais criativa e lúdica. Ao lado do secretário municipal de educação de São Paulo, Gabriel Chalita, e do secretário de educação básica do MEC, Manuel Palacios, o ministro ouviu reinvindicações dos demais secretários paulistas. Fonte: Assessoria de Comunicação Social

25/06/2015

Athenas Educacional e UNITAU assinam parceria para Mestrado de professores das Faculdades do Grupo

Foi assinado na manhã desta quinta-feira (25), nas dependências da Faculdade Panamericana de Ji-Paraná (UNIJIPA), um convênio entre o Athenas Grupo Educacional e a Universidade de Taubaté (UNITAU), com o objetivo de serem iniciadas turmas de Mestrado Acadêmico formadas por professores das Instituições de Ensino Superior que compõem o Athenas Educacional. Com faculdades nos estados de Rondônia, Acre e Mato Grosso, a iniciativa é inédita nas regiões onde o Athenas Educacional atua, especialmente porque as instituições estão localizadas em cidades com um déficit considerável na quantidade de docentes com titulação acadêmica. Ao todo, serão 50 professores das faculdades do Athenas Educacional que formarão a primeira turma do convênio, que terá uma grande parcela dos custos do Mestrado bancados pelo Grupo. Em contrapartida, a UNITAU elaborou um cronograma de encontros mais flexível e com parte dos mesmos realizados em Ji-Paraná, tornando mais acessível aos mestrandos que não terão um obstáculo na distância com a sede da Universidade Paulista. De acordo com o Diretor Geral do Athenas Grupo Educacional, Professor Dr. Aécio Alves Pereira, a parceria é fruto de uma política que tem como objetivo proporcionar um grande crescimento qualitativo na formação dos alunos das faculdades que compõem o Athenas. “Temos investido fortemente já há alguns anos na infraestrutura e temos conseguido excelentes resultados graças à esta política. Esta parceria firmada hoje é um novo cenário que se desenvolve de maneira muito positiva para todos os envolvidos. Nossos professores estarão melhores capacitados, as faculdades terão avaliações melhores junto aos órgãos reguladores e, o mais importante, nossos alunos terão uma formação acadêmica de um nível cada vez mais alto. Isso tudo graças a semente que estamos plantando hoje em parceria com a UNITAU”, enalteceu Dr. Aécio Alves Pereira. DESENVOLVIMENTO REGIONAL - Mantenedor do Athenas Grupo Educacional, Dr. Hildon de Lima Chaves exaltou o papel preponderante deste convênio no desenvolvimento das comunidades onde estão inseridas as faculdades do Grupo. “Hoje firmamos uma Parceria Histórica. Não é possível um crescimento que não esteja calcado na Educação. O que foi iniciado aqui é caminhar diretamente no sentido do desenvolvimento”, analisou. Dr. Hildon Chaves frisou também a importância desta primeira turma de mestrandos. “Estes futuros mestres serão parte ativa no crescimento de Rondônia, Acre e Mato Grosso. Assim como também serão os primeiros de muitos professores do Athenas que terão esta oportunidade. Iniciamos aqui um ciclo virtuoso muito positivo para todos os envolvidos. Temos muito orgulho de fazer parte desta história como protagonistas.”, finalizou o Mantenedor do Athenas Grupo Educacional. Fonte e imagens: SECOM - Setor de Comunicação do Athenas Grupo Educacional